À espera...


...que o tempo não passe!
Dos seus olhos azuis, meigos e simpáticos sai o orgulho que de quem já passou 88 anos.
 Mãos repousadas no colo seguram a sua companheira. 
Um banco de jardim faz-lhe companhia.
O seu sorriso calmo e tranquilo mostra que a espera ainda será grande.

Que assim seja!

4 comentários:

  1. escrita nas mãos
    uma história que só ele sabe
    descansa os anos no banco
    do jardim
    onde os teus olhos poisaram
    nunca em busca de flores
    mas de vida

    ResponderEliminar
  2. Lindíssimas palavras e magnífica imagem!!! Parabéns Chris!!!
    Jinhos gandes

    ResponderEliminar