O Mar


O Mar,
sempre o mar!
Que me ouve, aconselha, acarinha...
Hoje o vento é mais forte que ele.
Não consigo ouvir o seu som, o suave bater das suas águas.
Mas vejo-o, sinto-lhe o cheiro.
Sei que está aqui, e só isso me basta.
Nele viajo sem sair daqui sair.
Ando caminhos que nunca andei, por terras que nem existem.
Nele sonho, nele deixo de ser quem sou.
Saberia viver sem mar?

Sem comentários:

Enviar um comentário