Sem ti!


Seguia pela estrada.
Chovia e o dia era cinzento e triste.
Muitos quilómetros pela frente e pouco movimento.
A imaginação transportou-me para a infância.
Pequenina, sempre  ao teu lado a ver-te conduzir.
Outros tempos, sem tantas regras, sem cintos de segurança, sem grandes velocidades...
Conduzias e conversávamos, jogávamos com as palavras e riamos.
Riamos sempre muito. Riamos de tudo.
Outros tempos...
Tempos igualmente bons, tempos tão bons como os de agora, mas sem ti.
Agora...sempre sem ti!


1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar